Início » Livroterapia » LIVROTERAPIA – Pensei que fosse verdade, de Huntley Fitzpatrick – @EdValentina

LIVROTERAPIA – Pensei que fosse verdade, de Huntley Fitzpatrick – @EdValentina

Como já comentamos por aqui, fomos convidadas pela Editora Valentina, a participar da ação Vamos ler juntos?, no qual consiste em ler o livro Pensei que fosse verdade, da Huntley Fitzpatrick.

E foi o que fizemos! 😀

Com um tema bem diferente do já lançado, Minha vida mora ao lado, Pensei que Fosse Verdade, apesar de se passar na mesma cidade, aborda conflitos diferentes, se tornando um livro mais complexo, com situações mais tensas e discussões mais necessárias.

A autora tem um jeito diferente de escrever, o que torna o livro leve, mesmo tocando nesses assuntos tão complexos.

Então vem com a gente saber a nossa opinião sobre esse livro.

 

Pensei que fosse verdade, Huntley Fitzpatrick - Ed. Valentina

 “O PARAÍSO À BEIRA-MAR.”

“O SEGREDO MAIS BEM GUARDADO DA NOVA INGLATERRA.”

A ilha de Seashell, onde passei minha vida inteira, é tudo isso e muito mais. No entanto, a única coisa que eu quero é ir embora daqui.

Gwen Castle nunca quis tanto dizer adeus à sua ilha natal quanto agora: o verão em que o Maior Erro da Sua Vida, Cassidy Somers, aceita um emprego lá como faz-tudo. Ele é um garoto rico da cidade grande, e ela é filha de uma faxineira que trabalha para os veranistas da ilha. Gwen tem medo de que esse também venha a ser o seu destino, mas, justamente quando parece que ela nunca vai conseguir escapar do que aconteceu – ou da ilha –, o passado explode no presente, redefinindo os limites de sua vida. Emoções correm soltas e histórias secretas se desenrolam, enquanto Gwen passa um lindo e agitado verão lutando para conciliar o que pensou que fosse verdade – sobre o lugar onde vive, as pessoas que ama, e até ela mesma – com o que de fato é.

Da aclamada autora de Minha Vida Mora ao Lado, um romance sobre um amor “impossível”, cheio de expectativas e arrependimentos, humor e… perguntas difíceis.

Onde comprar: Saraiva e Amazon

Resenha

Gwen é uma garota de 17 anos de idade, que vive em uma ilha cercada por casas de veraneio e famílias de classe alta. Mas sua realidade é bem diferente desta…

Filha de um comerciante e uma faxineira, neta de um pescador português, a garota vive em uma casa muito simples, de poucos cômodos, junto com sua mãe, avô, um primo que é como irmão e um irmão que requer muitos cuidados.

Trabalhando como acompanhante de uma senhora de idade bastante rica e fazendo “bicos” em um Buffet, ela leva uma vida bem simples e sonha em um dia sair da ilha, para viver uma vida bem diferente da que a mãe leva. Na verdade, seu maior medo é ter um destino parecido, sendo obrigada a permanecer na ilha, mesmo a contragosto, por causa de seu irmão, que necessita de cuidados diariamente.

Eu amo meu irmão mais do que as palavras podem expressar. Mas, como meu primo, quero ir embora da ilha. Pelo menos por um tempo. Se, por algum motivo eu acabar ficando… quero se seja por minha livre e espontânea vontade. 

Emory tem apenas 8 anos e vive em um “mundinho particular”. Ele não é considerado autista, mas faz tratamentos e inspira certos cuidados. Gwen, que é muito apegada ao irmão, se vê presa, na obrigação de permanecer sempre ao seu lado, tomando para si todas as responsabilidades. E é quando o garotinho dá um susto em todos, quase se afogando, que ela se vê numa situação na qual vivia fugindo: ter que passar um tempo com seu “maior erro”.

Cassidy, o faz tudo da ilha, rico, bem nascido, que por um mal comportamento é obrigado pelo pai a trabalhar, é um ótimo nadador e se oferece para dar aulas de natação para Em, em troca de algumas aulas de literatura.

Os dois se conhecem desde a infância e, mesmo a menina sendo apaixonada por ele, luta para esconder esse amor e um passado não muito distante, do qual depende sua reputação.

A gente não pode enfrentar a verdade se ninguém contar.

Quando essa história vem à tona, Gwen se vê obrigada a repensar em tudo o que pensou ser verdade, tanto sobre ela, quanto sobre Cass e até mesmo sobre sua família.

…finalmente entendi que às vezes nós nos apegamos a uma coisa… uma pessoa, um ressentimento, um arrependimento, uma ideia de quem somos… porque não sabemos o que buscar em seguida.

Uma história delicada, sobre uma adolescente real, com problemas reais e sonhos a serem conquistados.

A vida é mais do que aquilo que você tem medo.Resultado de imagem para casal na praia gif

E antes de terminar, abro um parêntese aqui para algumas considerações e dizer o quanto Em é importante para a história. Sou apaixonada por livros que têm crianças, acho que traz uma leveza à história, dada a sua inocência, muitas vezes nos arrancando gargalhadas.

E com esse garotinho não foi diferente. Apesar de suas limitações, o menino ganhou seu devido espaço, se tornando tão especial e importante quando Gwen. No final do livro, eu estava quase querendo que ele existisse e eu pudesse dar um abraço bem apertado nele. Eu ri, me emocionei e vibrei com cada conquista dada… A autora está de parabéns por abordar um tema tão complexo.

Além disso, palmas para o desenvolvimento dos personagens secundários. Eles não estão ali só para que a história do casal flua. Eles são participativos e complementam o livro. Há situações em que eles são muito bem trabalhados a ponto de Cass e Gwen se tornarem meros coadjuvantes. E isso, na minha opinião, foi ótimo, pois assim não se tornou massante a história só baseada no casal. 🙂

Outra coisa muito legal é que quem teve a oportunidade de ler o primeiro livro da autora, Minha vida mora ao lado (resenha em breve), notará que a história de passa na mesma cidade. E a autora foi muito detalhista, tomando cuidado com os lugares citados e até mesmo interagindo, de forma bem rápida, um personagem do primeiro livro com o segundo. Ah, não vou contar, você vai ter que ler… hihi

Só mais uma coisinha. Linda a capa e a diagramação feita pela Valentina. ❤

Quando é amor de verdade, nenhum equipamento é necessário: basta você olhar nos olhos da pessoa para saber.

Anúncios

Um pensamento sobre “LIVROTERAPIA – Pensei que fosse verdade, de Huntley Fitzpatrick – @EdValentina

  1. Pingback: LIVROTERAPIA – Minha Vida Mora ao Lado, de Huntley Fitzpatrick – @EdValentina | Book Therapy

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s