Início » Livroterapia » LIVROTERAPIA – Manual para românticas incorrigíveis, de Gemma Townley – @editorarecord

LIVROTERAPIA – Manual para românticas incorrigíveis, de Gemma Townley – @editorarecord

Essa resenha eu dedico especialmente a todas nós mulheres maravilhosas e românticas incorrigíveis!

Apesar dos protestos de amigos, Kate Hetherington ainda acredita ser possível achar seu príncipe encantado.

Quando encontra um antigo guia, intitulado O Manual para românticas incorrigíveis, Kate decide dar uma chance ao seu romantismo e seguir as dicas do livro para encontrar o parceiro ideal.

E este será apenas o começo de uma aventura para a qual nenhum manual terá as respostas.

 

.

Onde comprar: Buscapé

Resenha

Será que realmente nós mulheres precisamos de um homem ao nosso lado para nos sentirmos completas, apesar de bem-sucedidas em tudo o mais?

Quem nunca foi interpelada por um parente chato em uma festa sobre os “namoradinhos”? Grrrrrr. “Tem não, tia, mas todo o resto tá ótimo!”. Até parece que a gente responde assim, né? A maioria de nós fica sem graça e desconversa. :/

É assim que Kate se sente. Ela pode não ter o melhor emprego do mundo, mas o que realmente a incomoda é o fato de ainda não ter encontrado seu príncipe encantado. Pode parecer bobagem para algumas pessoas, mas não para ela, que é extremamente romântica.

Muita gente casada pode dizer que casamento não é esse conto de fadas todo, que há muita briga e só muito amor para fazer valer a pena todo o esforço que se tem para ficar junto, ou ainda que casar não vale a pena. Porém, o ser humano é curioso e quer ter suas próprias experiências, mesmo porque sempre achamos que vai ser diferente com a gente, não é? Então, Kate, mesmo tendo uma melhor amiga casada, Sal, que começa a questionar se seu casamento é tão bom quanto os outros parecem achar, e um melhor amigo, Tom, que não acredita nadinha no amor, quer tanto sua alma gêmea que compra um livro na internet intitulado ‘O manual para românticas incorrigíveis’, que promete ajudá-la nessa empreitada.

E ela conhece alguém! 😀 Joe, um aspirante a ator, que jura ter feito um seriado de grande sucesso nos EUA e está em busca do papel de sua vida, mas que, no momento, trabalha como barman para pagar as contas. Tudo são flores até que… será que Joe é realmente o cara certo ou ela está se iludindo em seu desespero?

― Quero dizer que nos apegamos aos outros e sempre acabamos decepcionados quando a pessoa vai embora, ou morre, ou se apaixona por alguém, mas é a vida, não é mesmo?

Lucy fez uma cara séria.

― Você acha que a vida é cheia de desilusões? Bem, você está errado.

Uma das maravilhas da vida é podermos mudar de ideia, não é mesmo? Para Kate, a mudança (em vários sentidos) veio de uma forma que ela nem imaginava. Ela trabalha em um programa de decoração fraquinho, com pouquíssima verba e uma apresentadora que se acha a última Coca do deserto. Até que uma ex-participante lhe faz uma proposta desafiadora: reformar uma casa que hospeda pacientes que irão fazer cirurgia no hospital, mas que não tem onde ficar. O problema é que a casa está em ruínas, o dinheiro é curtíssimo e sua chefe não gosta da ideia. O que fazer? Ela não poderia decepcionar aquelas pessoas…

E é aí que Kate floresce no livro. Demorei um pouco a engatar a leitura justamente porque queria sacudi-la e dar um acorda pra vida nela, que era meio apática e boba. No entanto, após esses acontecimentos, praticamente devorei o livro. O despertar veio de uma forma inesperada, mas foi um furacão na vida dela. Passei a sentir orgulho dela! 🙂

E essa guinada profissional dá forças para que ela mude tudo o que a incomoda em sua vida, que tinha dado uma grande desmoronada pouco antes. E não foi preciso ninguém fazer isso por ela, ELA finalmente passou a ser a protagonista de sua própria história e felicidade.

A verdade era que ela estava feliz. Realmente, verdadeiramente  feliz, e fora ela quem conquistara essa felicidade. Nenhum príncipe encantado a havia beijado e ninguém a havia resgatado em um cavalo branco, e o mais estranho de tudo é que ela não estava mais procurando por isso.

― É gentil da sua parte dizer isso ― disse. ― Mas acho que, na verdade, tudo isso deu esperanças foi para mim. Eu costumava pensar que estava esperando alguém que me salvasse, que fizesse ficar tudo bem. Nas últimas semanas, porém, me dei conta de que posso fazer isso sozinha, sabe? Ser a heroína da minha própria vida.

Eu, se fosse você, ia correndo ler. Como todo chick-lit, a gente saca logo no começo como será o final, mas é a jornada que faz o livro valer a pena. O final é só a cereja do bolo. 😉

Afinal, o amor pode estar onde menos se espera.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s