Início » Book Tour » BOOK TOUR – Beautiful Mistake, de Vi Keeland – Trecho

BOOK TOUR – Beautiful Mistake, de Vi Keeland – Trecho

Vamos animar a quarta com um trecho do que vem por aí em Beautiful Mistake, de Vi Keeland? 😀

A classe estava completamente vazia. Eu nem tinha certeza se ele sabia que eu ainda estava no meu lugar. Se o fazia, ele era bom em me ignorar enquanto arrumava seu laptop.

— Ao contrário dos rumores que você provavelmente ouviu, eu não mordo.

Saltei quando ele falou. Agora que a sala de aula já não estava cheia de alunos, a acústica do grande espaço reverberava sua voz profunda por todas as paredes.

Fiquei de pé e comecei minha caminhada de vergonha até a frente da sala. Não havia dúvidas de que eu devia uma desculpa ao homem, até mesmo se ele não fosse um professor, mas ele é um professor que seria meu novo chefe pelo menos pelas próximas quinze semanas. Eu queria me chutar na bunda por não me desculpar na noite passada antes de sair do bar. Agora parecia que eu estava fazendo isso só por causa da situação em que estava.

O que era verdade, não me interpretem mal, mas não queria que parecesse assim.

Respirei fundo.

— Sinto muito a respeito da noite passada.

Seu rosto era ilegível.

— Imaginei que você poderia sentir, agora mesmo.

— Eu obviamente pensei que você fosse outra pessoa.

— Percebi. Você pensou que eu era o idiota. Aquele com o grande pau, não foi?

Fechei os olhos. Nos últimos noventa minutos, repeti a troca inteira da noite passada na minha cabeça. Pensei que me lembrei de tudo que eu disse, mas, aparentemente, não foi o caso. Quando reabri os olhos, o Professor West ainda estava me observando. Seu olhar era bastante intenso.

Comecei a balbuciar.

— Minha amiga Ava saiu com esse cara Owen por um mês ou mais. Ele era cheio de merda desde o primeiro dia, mas ela não percebeu. Na verdade, foi até ela quando ela estava saindo do trabalho uma noite e disse: “Você se importa se eu te levar pra casa? Minha mãe sempre me disse para seguir meus sonhos”. Ela caiu nessa, o ato inteiro, desde o primeiro dia. Então, um sábado, ele estava supostamente fora da cidade a negócios, e ela estava atravessando a cidade fazendo tarefas para sua mãe. Ela pegou um atalho pelo Madison Square Park no caminho de volta da mercearia e o encontrou. Ele estava com sua esposa e filhos.

— E você pensou que eu era ele, aparentemente?

Assenti.

— Ela veio durante o meu turno e começou a beber chá Long Island. Quando Owen entrou, ela apontou para onde ele estava de pé e disse que ele era o da camisa azul.

— E nós dois estávamos usando camisas azuis, eu presumo?

Não pude deixar de sorrir, pensando em Ava ontem à noite.

— Na verdade, não. Ava não é muito de beber. Descobri que ela estava mais devastada do que pensei. A camisa de Owen era marrom, nem mesmo preta, que poderia ser confundida com azul-marinho ou algo assim.

Eu vi o lábio do Professor West tremer.

— De qualquer forma, sinto muito. Eu quase não lhe dei a chance de falar, e então, quando percebi o que aconteceu, fiquei tão mortificada que nem parei para pedir desculpas.

— Eu aceito suas desculpas pela noite passada. Mesmo achando que você não deveria se aproximar sozinha de um homem no corredor para dizer poucas e boas a ele, suas intenções eram admiráveis.

Eu deveria ter ficado calada e grata por ele aceitar minhas desculpas. Deveria.

— Por que não posso me aproximar de um homem no corredor?

Ele olhou-me fixamente.

— Porque você não tem nem um metro e meio de altura, o que não é nada em um bar barulhento, e ninguém teria te ouvido se eu tivesse te arrastado para o banheiro masculino e trancado a porta.

Cruzei meus braços na altura do peito.

— Eu posso cuidar de mim mesma.

— Eu não disse que você não poderia. Eu disse que não deveria se colocar nessas situações.

— Mas você insinuou isso ao fazer essa afirmação.

Ele fechou a bolsa de couro.

— Senhorita Martin, acabei de aceitar suas desculpas por me chamar de babaca ontem à noite. Gostaria que eu retirasse essa aceitação?

Deus, eu realmente era uma idiota. Estar ao redor desse homem parecia me transformar em uma psicopata.

— Não. Eu sinto muito. Agi como uma idiota, e gostaria de começar de novo, se for possível.

Ele assentiu.

— Tudo antes desta manhã está esquecido.

— Obrigada.

— Mas esta manhã não. Não aceito atraso. Não deixe que isso aconteça novamente.

Engoli.

— Não vai.

Ele ergueu a bolsa de couro marrom desgastada do laptop sobre o ombro.

— Encontre-me aqui às cinco. Examinaremos o programa e as aulas que você ensinará, bem como o meu sistema de notas.

Isso era bem no meio do meu turno, mas eu daria um jeito.

— Ok.

— Você terminou por hoje?

— Sim. Na verdade, tenho que começar a trabalhar. Estou cobrindo o turno de Ava porque ela não está se sentindo bem depois da noite passada. Nós duas trabalhamos no O’Leary’s.

— Você é garçonete lá?

— Garçonete, bartender e ocasionalmente brigo com clientes.

Isso me rendeu um sorriso cheio do Professor West. Deus, ele deveria fazer isso com mais frequência. Não, esqueça isso. Ele definitivamente não deveria.

— Vou andando com você.

Atravessamos os corredores juntos e fomos para o estacionamento. Quando chegamos ao meu carro, parei.

— Este é o meu. Então… cinco horas amanhã?

O professor West olhou para o meu velho Subaru.

— Você está estacionada em um local reservado para o reitor. E tem um bilhete de estacionamento. — Ele apertou os olhos. — Na verdade, parece que você tem dois bilhetes de estacionamento. Sua inspeção expirou ou algo assim?

Merda.

— Umm… não. Eu mantenho um bilhete extra no carro e coloco-o no para-brisa quando sou forçada a estacionar ilegalmente.

Suas sobrancelhas se ergueram.

— Criativa.

— Obviamente, nem sempre funciona.

— Obviamente.

— Eles precisam de mais estacionamento. Quando você está atrasado, é impossível encontrar uma vaga.

Ele me estudou.

— O atraso é uma ocorrência frequente para você, eu assumo?

— Infelizmente, é.

— Então eu deveria esclarecer algo que eu disse anteriormente.

— Ah, não, isso não é necessário. Não vou atrasar para a sua aula.

Ele deu um passo mais perto e se inclinou.

— Estou feliz em ouvir isso, Srta. Martin. Mas isso não é o que precisa de esclarecimentos.

Engoli. Deus, ele cheira bem.

— Antes, eu disse que não mordia os alunos. — Ele sorriu e senti sua perversidade bater em alguns lugares interessantes. — E não mordo. Mas não faço promessas sobre não morder professoras assistentes briguentas.

📚📚📚

Eita, me morde! Me morde! 😮 😀

BeautifulMistake_FrontCover

A primeira vez que vi Caine West foi em um bar.

Ele me notou olhando-o e erroneamente interpretou a minha carranca enquanto o examinava.

Quando ele tentou falar comigo, coloquei-o em seu lugar, dizendo-lhe o que eu pensava de mentirosos, enganadores e burros egomaníacos.

Veja, o lindo idiota tinha jantado com a minha melhor amiga, levando-a na conversa fácil para sua cama, sem mencionar que era casado.

Ele merecia cada xingamento meu pelo que tinha feito.

Especialmente quando aquele sorriso preguiçoso enfeitou seu rosto perfeito em resposta ao meu discurso.

Só que o homem que eu havia acabado de xingar não era o cara certo.

Oops. Erro meu.

Envergonhada, saí sem pedir desculpas.

Eu nunca mais ia ver o belo estranho de novo, certo?

Foi o que pensei… até entrar na aula na manhã seguinte.

Olá, professor West, sou a sua nova assistente.

Eu estarei trabalhando sob você… figurativamente falando.

Embora a interpretação literal não fosse uma coisa tão ruim — trabalhar sob o professor West.

Isso ia ser interessante…

.

Quero! ❤

Sobre a autora:

author-photoVi Keeland é um autora bestseller do New York Times e Wall Street Journal. Com mais de um milhão e meio de livros vendidos, seus títulos apareceram em mais de oitenta listas de bestseller e atualmente estão traduzidos em dezesseis idiomas. Ela mora em Nova York com seu marido e seus três filhos, onde está vivendo feliz com o garoto que conheceu aos seis anos de idade.

Website | Facebook | Facebook Group |  Twitter | Instagram | Goodreads | Pinterest

📚📚📚

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s